UPE Campus Serra Talhada promove ação de saúde

 

A turma do sexto período de medicina da Universidade de Pernambuco Campus Serra Talhada (UPE/ST) organizou na manhã desta última terça-feira (19), uma ação voltada para a saúde do homem. O evento, intitulado “IV Você é homem o suficiente para se cuidar?”, aconteceu na praça da Feira Livre da cidade, promovendo saúde para a população local.

A ação contou com palestras sobre câncer de próstata e de pênis, orientações sobre hábitos para uma vida saudável, realização de testes rápidos para doenças sexualmente transmissíveis (HIV, Hepatite C, Hepatite B e Sífilis), aferição de pressão, glicemia, peso, altura e circunferência abdominal. Além disso, um lanche saudável ficou à disposição dos participantes. As turmas do segundo e quarto períodos de medicina da UPE/ST também auxiliaram na realização dessas atividades.

Essa prática, com coordenação do professor Marcelo Leite, além de promover saúde para a população, também proporciona uma vivência repleta de aprendizados para os estudantes. A ação teve o apoio da prefeitura de Serra Talhada e de empresas locais.

UPE realiza solenidade de entrega de títulos de Notório Saber em Cultura Popular

 

A Universidade de Pernambuco (UPE) concedeu, na manhã desta terça-feira (20), os títulos de Notório Saber em Cultura Popular a seis mestres e mestras: Maria Jacinta (Mestra de Reisado), Mãe Beth de Oxum (Mestra do Coco de Roda, Ialorixá e Comunicadora Popular), Marliete (Mestra na Arte Figurativa de Barro), Luiz Antônio (Mestre Artesão em Barro), Velho Xaveco (Mestre em Música Popular e Poesia – Pastoril Profano) e Mocinha de Passira (Mestra em Música Popular – Repente), que não conseguiu estar presente na cerimônia.

O evento ocorreu na Sala dos Conselhos da Reitoria/UPE, com transmissão ao vivo através do Instagram da instituição (@upenasredes). Além dos homenageados, o evento contou com a presença de familiares, da comunidade acadêmica e dos integrantes da mesa, composta por Profª Socorro Cavalcanti (Reitora), Profª Vera Gregório (Vice-reitora), Prof. Luiz Rodrigues (Pró-reitor de extensão e cultura), Prof. Anderson Vicente (Antropólogo e Coordenador da comissão de especialistas) e Marcelo Renan (Representante da Secretaria de Cultura e da Fundarpe).

A definição dos agraciados com a honraria da UPE ficou a cargo da Pró-reitoria de Extensão e Cultura (PROEC), que lançou em março de 2022 um edital para a inscrição de candidatos, recebendo as candidaturas representantes de diferentes áreas, linguagens e expressões da Cultura Popular de Pernambuco. Todas essas candidaturas foram representadas legalmente pela Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe).

A primeira agraciada que recebeu o diploma foi Mãe Beth de Oxum, que expressou toda alegria com o título e reforçou a importância de falar sobre o racismo estrutural e o preconceito com os terreiros. “A gente precisa entender outros lugares como conhecimento, como as aldeias, os quilombos e os terreiros, porque esse conhecimento a gente aprende na família, não é na universidade, nem na escola, porque a família é esse lugar de oralidade, de passar o conhecimento ancestral. Então, que a gente caminhe pra um lugar onde a gente aproxime os saberes científicos e populares”, destacou a mestra de coco de roda.

Em seguida, a Mestra do Reisado, Maria Jacinta, de 97 anos, agradeceu a força e apoio que sempre recebeu da sua família pra seguir na cultura. “A coisa melhor do mundo, mais linda do mundo, é quando a gente tem uma família que nos apoia. Agradeço a Deus, porque foi ele que me deu esse dom, essa vocação”, disse a Mestra.

Já a Mestra em na arte em barro, Marliete, enalteceu sua terra e contou um pouco da sua história. “Nasci já no barro, meus pais começaram esse trabalho e passou para todos nós. Descobri muito cedo e sempre acreditei em tudo o que fiz. Fui a primeira, nos anos 70, a fazer um trabalho diferente no Alto do Moura, em Caruaru, e fiz exposições e oficinas por vários lugares do Brasil e exterior, mas sempre levei minha cidade e meu estado por onde passei”, pontuou a artesã.

O Mestre Luiz Antônio, saudoso e grato, falou de momentos de sua carreira como artesão. “Nossa cultura é forte. Eu comecei a fazer meus bonecos e hoje tenho 70 anos de arte. Já ganhei título em Caruaru, no Japão, agora aqui, o que é que eu posso querer mais? Esse diploma vai ficar exposto no meu museu. Todos aqui estão convidados pra inauguração do meu museu”, falou o Mestre.

O último agraciado da cerimônia foi o Velho Xaveco, que se emocionou em seu discurso de agradecimento. “Depois de tantos janeiros dedicados a cultura popular do meu estado, e ao lado de outros mestres e mestras, compareço nessa reunião para ser agraciado com o título de Notório Saber. Emocionado e humildemente agradeço a Universidade de Pernambuco”, pontuou o artista.

E, para encerrar, a reitora da UPE, Socorro Cavalcanti, fez questão de demonstrar toda sua alegria em celebrar esse momento cultural. “É uma honra presidir essa sessão. Sem dúvidas, um dia especial na minha vida como reitora. Temos a honra de conceder os títulos de Notório Saber em Cultura Popular, que tem como objetivo reconhecer a importância de saberes construídos em outros espaços sociais, que produzem conhecimentos necessários e ratificados pela prática sociocultural”, finalizou a reitora.

Responsável por conduzir a cerimônia, o pró-reitor de Extensão e Cultura da UPE, Luiz Alberto Rodrigues, ressaltou a alegria dos que fazem a universidade em receber artistas que passarão a integrar a família acadêmica.

Os agraciados detêm um saber necessário não apenas para as suas comunidades de origem, mas a todas e todos que utilizam os métodos científicos para compreender as relações humanas, tornando esse saber um instrumento de sensibilização e conscientização do papel de cada um dos sujeitos na construção de uma sociedade justa e igualitária. Com o título de Notório Saber, além do reconhecimento dos seus saberes e fazeres, os contemplados poderão ser convidados por universidades e outras instituições de ensino para palestras e outras atividades como professores.

SOBRE O TÍTULO DE NOTÓRIO SABER EM CULTURA POPULAR

Criado pela resolução número 023/2019 do Conselho Universitário (CONSUN) da UPE, o título de Notório Saber em Cultura Popular poderá ser concedido a pessoas detentoras ou não de título acadêmico, de graduação e de pós-graduação, desde que tenham comprovada uma destacada experiência e produção em, pelo menos, uma das linguagens ou áreas da arte e da cultura popular.

 

 

Universidade de Pernambuco alcança desempenho positivo na Avaliação Quadrienal CAPES dos programas de pós-graduação

 

Após um longo período de espera, devido a ações judiciais impetradas pelo Ministério Público do Rio de Janeiro, a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) divulgou o resultado da Avaliação Quadrienal 2017-2020 dos programas de pós-graduação credenciados à instituição no Brasil.

São mais de 7000 cursos de mestrado e doutorado que estão sob a responsabilidade e avaliação da CAPES, demandando intenso trabalho de milhares de pesquisadores em prol da qualidade da formação de pessoas em nível de pós-graduação Stricto sensu.

Nesta Avaliação Quadrienal, a Universidade de Pernambuco (UPE) se destacou, positivamente, com um desempenho excelente de seus programas de pós-graduação (atualmente 24 programas, sendo 24 cursos de Mestrado e 9 cursos de Doutorado). 

Leia mais...

Duas alunas do ICB foram premiadas no III Congresso Brasileiro Interdisciplinar em Ciência e Tecnologia

                                                               

                                                               

Duas alunas do Laboratório de Análises, Pesquisas e Estudos em Micorrizas do Instituto de Ciências Biológicas da Universidade de Pernambuco  (LAPEM/ICB/UPE) foram premiadas no III Congresso Brasileiro Interdisciplinar em Ciência e Tecnologia (COBICET). O evento foi realizado no formato online.

A aluna Ariane Silva Pereira conquistou o melhor trabalho da área temática CBIO- Ciências Biológicas. “Capacidade antioxidante de folhas de mudas de maracujazeiro-do-mato associadas a fungos micorrízicos arbusculares” foi o tema do seu trabalho, em parceria com Eduarda Lins Falcão, Brena Coutinho Muniz e Fábio Sérgio Barbosa da Silva.

Já o trabalho “Uso da tecnologia micorrízica aumenta o conteúdo de flavonóides foliares em jatobá” de autoria da aluna Vivian Gabriela Pereira de Sá recebeu menção honrosa. O estudo foi realizado em parceria com Eduarda Lins Falcão, Brena Coutinho Muniz e Fábio Sérgio Barbosa da Silva.

O evento trouxe como tema: “15 anos dos BIs e LIs: retrospectiva, resistência e futuro” e aconteceu entre os dias 29 de agosto e 02 de setembro de 2022.

COBICET - O evento objetiva atualizar estudantes e profissionais, promover a integração entre desenvolvimento tecnológico-científico e inovações do mercado profissional, divulgar trabalhos científicos e estimular a participação de jovens pesquisadores.

 

FOTO 1 - Aluna Ariane Silva Pereira 

FOTO 2 - Vivian Gabriela Pereira de Sá 

Escola de Aplicação do Recife foi classificada em 1º lugar no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica Nacional

 

A Escola de Aplicação do Recife, ligada à Universidade de Pernambuco (UPE), foi novamente classificada em 1o lugar no ranking das escolas públicas do Ensino Médio de todo o Brasil, de acordo com o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB), no ano de 2022.

A Escola obteve a nota 7,6 entre as Estaduais. Já na classificação do Ensino Fundamental Anos Finais, os três melhores resultados entre as escolas estaduais são de Pernambuco. O primeiro lugar também ficou com a Escola de Aplicação do Recife (7,9), seguido pela Escola de Aplicação Professora Ivonita Alves Guerra, em Garanhuns (com nota 7,8), e a Escola Tomé Francisco da Silva, em Quixaba (7,5).

Para a reitora da Universidade, Profª. Socorro Cavalcanti, este momento é fruto de muito trabalho. “É um orgulho para todos que fazem a escola. Parabéns a todos da equipe, que trabalham com empenho e dedicação”, destacou.

IDEB - É o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica, criado em 2007, pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), formulado para medir a qualidade do aprendizado nacional e estabelecer metas para a melhoria do ensino.