Fórum de Conceitos e Práticas de Extensão UPE 2022

 

A Universidade de Pernambuco (UPE), através da Pró-Reitoria de Extensão e Cultura (PROEC) colocará em discussão um documento de concepções e práticas da Extensão na UPE, construídas ao longo dos últimos cinco anos. Trata-se de um material com caráter informativo, contendo os elementos básicos necessários para a organização da extensão.

Este documento foi elaborado pela PROEC em conjunto com os coordenadores setoriais de extensão das Unidades, para orientar docentes, técnicos (as) e discentes.

O evento está organizado em duas partes, a primeira abordará os aprendizados gerais da política de extensão e na segunda serão formados grupos de trabalho para discussão de temáticas específicas a serem escolhidas pelos participantes no ato da inscrição.

O evento será dia 21 de setembro, de forma remota, e a inscrição poderá ser feita através desse FORMULÁRIO.

UPE fará entrega dos títulos de Notório Saber em Cultura Popular a mestres e mestras pernambucanos

 

A Universidade de Pernambuco (UPE) realiza nesta terça-feira (20), às 10h, a segunda edição de entrega dos títulos de Notório Saber em Cultura Popular a seis mestres e mestras em áreas diversas de expressão da cultura popular como artesanato, música, dança e poesia. A cerimônia acontecerá na Sala dos Conselhos da Reitoria/UPE, com transmissão ao vivo através do Canal UPE nas Redes no YouTube e pelo Instagram da instituição (@upenasredes).

A definição dos agraciados com a honraria da UPE ficou a cargo da Pró-reitoria de Extensão e Cultura (PROEC), que lançou em março de 2022 um edital para a inscrição de candidatos, recebendo as candidaturas de nove representantes de diferentes áreas, linguagens e expressões da Cultura Popular de Pernambuco. Todas essas candidaturas foram representadas legalmente pela Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe).

Em julho de 2022, a comissão julgadora instituída pela PROEC definiu os nomes dos agraciados depois de avaliar a documentação exigida, que incluía um histórico ou memorial de vida e certificados de reconhecimento emitidos por organizações culturais da sociedade civil.

A lista de inscrições deferidas é composta por seis mestres e mestras: Mãe Beth de Oxum (Mestra do Coco de Roda, Ialorixá e Comunicadora Popular), Maria Jacinta (Mestra de Reisado), Marliete (Mestra na Arte Figurativa de Barro), Mestre Luiz Antônio (Mestre Artesão em Barro), Mocinha de Passira (Mestra em Música Popular – Repente) e Velho Xaveco (Mestre em Música Popular e Poesia – Pastoril Profano). Os nomes abrangem mestres e mestras residentes em todas as regiões do estado, que preservam as tradições e manifestações do povo.

Os agraciados detêm um saber necessário não apenas para as suas comunidades de origem, mas a todas e todos que utilizam os métodos científicos para compreender as relações humanas, tornando esse saber um instrumento de sensibilização e conscientização do papel de cada um dos sujeitos na construção de uma sociedade justa e igualitária.

 

SOBRE O TÍTULO DE NOTÓRIO SABER EM CULTURA POPULAR

Criado pela resolução número 023/2019 do Conselho Universitário (CONSUN) da UPE, o título de Notório Saber em Cultura Popular poderá ser concedido a pessoas detentoras ou não de título acadêmico, de graduação e de pós-graduação, desde que tenham comprovada uma destacada experiência e produção em, pelo menos, uma das linguagens ou áreas da arte e da cultura popular.

Programa de Doação de Corpos em Vida do ICB/UPE realiza ato ecumênico ao Cadáver Desconhecido e ao Doador de Corpo em Vida

O ensino da Anatomia Humana é realizado em todos os cursos da área de saúde, a fim de preparar o futuro profissional para a realidade do seu dia a dia, conhecendo como todas as suas estruturas que se apresentam de forma saudável/normal. Apesar de vários métodos que hoje são utilizados no seu ensino como modelos anatômicos, jogos, websites, plataformas de ensino, confecção de modelos; o cadáver continua sendo a ferramenta mais realista para o ensino da Anatomia Humana ao futuro profissional da saúde.

A relevância do estudo em material humano, e a dificuldade advinda da obtenção de corpos, fizeram com que governos e universidades de diferentes países, incluindo o Brasil, estabelecessem programas de doação voluntária de corpos em vida, respeitando as leis específicas de cada território. O número de doações a partir desses programas de incentivo, apesar de relativamente baixo, tem se constituído como a solução temporária para o problema de escassez de material biológico para os estudos da Anatomia Humana. 

Neste sentido, o Instituto de Ciências Biológicas da Universidade de Pernambuco (ICB-UPE),através dos professores Joaquim Celestino e do professor Edivaldo Xavier (campus Petrolina),implementou o Programa de Doação de Corpos em Vida, a fim de capitar doadores que desejam ajudar ao próximo com esse seu ato de amor.

Assim, no último dia 13 de setembro na Capela do Hospital Universitário Oswaldo Cruz, ocorreu o primeiro ato ecumênico de agradecimento ao Cadáver Desconhecido e ao Doador de Corpo em Vida, devido à relevância de sua contribuição para o ensino, a pesquisa e a extensão na Universidade de Pernambuco.

O evento teve a participação de estudantes da UPE, estudantes que fazem parte do Programa de Doação de Corpos da UPE, dos servidores que trabalham no Laboratório de Anatomia Humana a senhora Josete Lima e o senhor Manoel Vicente (Neco), dos professores Joaquim Celestino e Edivaldo Xavier, pacientes e o público em geral. 

Leia mais...

Núcleo de Cartografias da Subjetividade promove debate sobre "Mo(vi)mentos insurgentes: discursos e práxis na ética do amor”

 

 

O Núcleo de Cartografias da Subjetividade (NUCAS) do campus da Universidade de Pernambuco (UPE) realiza nesta quarta (14) e quinta-feira (15) a quarta edição do “NUCAS em Rede”. O tema do encontro é "Mo(vi)mentos insurgentes: discursos e práxis na ética do amor”

 “A temática foi inspirada no livro, Tudo sobre o Amor, de Bell Hooks, estudado pelo núcleo no semestre passado”, explica o coordenador , professor Djailton Pereira da Cunha.

A programação está repleta de atividades culturais com performance teatral, Rap e MPB, mesas redondas e conferência abordando a multidimensional idade do amor e oficinas/vivências para experimentar aspectos da ética do amor, enquanto ato político.

"A proposta do NUCAS em Rede IV é criar outros modos de pensar e agir na universidade e na sociedade, ancorados na ética do amor. Uma vez que, no cenário atual, abordar a temática do amor junto ao contexto acadêmico e comunitário é uma forma de luta e resistência”, finaliza o coordenador.

Mais informações: @nucas.upe

Inscrições no link abaixo:

https://www.even3.com.br/nucas-em-rede-iv-movimentos-insurgentes-discursos-e-praxis-na-etica-do-amor-270358/